segunda-feira, 9 de junho de 2008

Sufocante

Todas as palavras, todos os pensamentos, todos os sons, todos os sorrisos, todas as expressões, todos os toques... tu estás lá; Não é em ti que eu penso, é na tua ausência, é no facto de não ter comigo o ar que respiro, é na dor que sinto interiormente por estares tão afastado, tão ausente. E toda a esperança que eu tinha de pudermos voltar a ser amigos, de poder voltar a olhar-te a sorrir-te, a tocar-te... toda essa esperança morreu, e continua a morrer a cada lágrima, a cada reflexão, a cada momento. Esta porta que por vezes se abria e me permitia ver o sol, fechou-se definitivamente, e foi substituída por uma parede, um muro de fortes dimensões, impossivel de se mover; É impossível voltar a ver o sol que me iluminava. Tudo aqui é tão escuro, tão triste.
Se o arrependimento matasse, eu já tiria morrido infinitas vezes, mas agora sem ressuscitação, porque tudo em mim morreu: a minha felicidade, a minha alegria, o meu sorriso, o meu coração... tudo isto foi substituído por uma teia de lágrimas, de pânico, de angústia. Tenho um alvo no coração, para o qual todos atiram, e onde tu fizeste mira, acertando-me, partindo-me o coração. As minhas veias não têm sangue, o sangue não circula, o coração não bate; eu morri... Tu mataste-me, mataste tudo o que em mim ainda tinha vida... mataste-me com esta distância que me aflige, que me impede respirar, que me impede viver. Dizem que tudo é uma questão de tempo, que o tempo resolverá tudo... mas o tempo congela sentimentos, recordações... o tempo congela memórias. O tempo fará com que no fim, te esqueças de mim, com que te esqueças da minha existência. Tambem não interessa contradizerem-me; sei que assim será. Portanto nada tenho a fazer, pois nem esperar será solução. Tudo tem um fim, e o meu chegou.. Veio com esta noite que me agonia todas as possíveis e impossíveis considerações; uma noite silenciosa, uma noite que ao contrário de tudo, não tem fim.

15 comentários:

Mel disse...

a ausência do outro dói muito. compreendo-te perfeitamente. mas como referiste, o tempo vai fazer como que o esquecimento vos atinja. mas consegue ser muito doloroso.

já sabes... estou aqui... não te isoles por favor ):
beijos <3

Libelinha disse...

O esquecimento vai atingi-lo a ele, Mel.
O tempo vai fazer com que ele se esqueça de mim, e aí eu perco-o mesmo para sempre.

Mel disse...

Será?
Situações destas não são esquecidas, muito menos se antes havia uma amizade. Conseguirá ele esquecer tudo, até mesmo a amizade que vos ligava? Duvido.

Libelinha disse...

Não sei, mas penso que sim.
Esse é o meu medo :(

Anónimo disse...

Lembra-te sempre que podes contar com os teus amigos, que estarão lá sempre para et ajudar libelinha... Abre os olhos, afasta essa escuridão do teu coração e tenta sorrir para a felicidade que está à espera do teu consentimento para aparecer...
Diverte-te, tenta sorrir. Aos poucos e poucos essa brecha no teu coração sarará e aí serás plenamente feliz.
Deixa o tempo correr. Permite que sejas feliz!
Adoro-te libelinha...
<3

Libelinha disse...

Querido(a) Anónimo,
Como é que afasto toda esta escuridão de mim?
Como posso eu sorrir se apenas lágrimas obscurecem o meu rosto?
Deixar o tempo correr parece-me também impossível; O tempo parou, e congelou tudo à minha volta. Não há solução...
Para ser feliz, seria preciso que o meu coração obedecesse ao meu cérebro... Mas o meu coração enfraqueceu de tal maneira, que nem para isso tem forças.
Por vezes a vida é mesmo assim, injusta e sem resolução possível.
Não sei quem és, mas muito obrigada pela atenção e pelo apoio .

Anónimo disse...

Eu compreendo pefeitamente a tua dor, a tua angústia, o teu sofrimento, as tuas lágrimas jorradas... Essa dor que não te sai do coração. Essa ferida aberta que tarda a sarar.
Mas sei também que tens que tentar feazer um esforcinho para ver se a alegria torna a entrar na tua vida. Tenta sorrir de momentos a momentos, mesmo quando ninguém está a ver... Ao fim de alguns sorrisos, de alguma alegria que e entrou na tua vida, a felicidade não parecerá uma miragem tão distante, mas sim uma sensação que está perto de ti e que deves agarrar...
Digo isto para a tua felicidade libelinha, pois preocupo-me muito contigo e não gosto de te ver sofrer...
Adoro-te libelinha...
<3

Libelinha disse...

É aí mesmo que consiste o problema: Eu esforço-me por conseguir, eu tento sorrir, mas... lá está: por vezes é muito, muito difícil. Os únicos sorrisos que encontro em mim, são de estúpidas ironias, sentimentos e sorrisos falsos, com os quais finjo estar tudo bem.
Mas essas alegrias não são verdadeiras, não passam de gestos idealizádos, os quais eu gostaria de sentir, Sentir toda essa alegria!
Mas como posso ter uma parte da felicidade, se não tenho comigo quem me faz feliz?
Obrigada pela preocupação, mas não quero que te preocupes com a minha dor, para isso já cá stou eu ^^'
Espero que, ao contrário de mim, estejas feliz e que todos os teus sorrisos sejam verdadeiros, que todas as tuas alegrias sejam sentidas :)
Uma vez mais, obrigada.

*

Anónimo disse...

Não tens nada que agradecer, escrevo.te porque te quero ajudar e nada mais.
O quanto eu queria que fosses feliz, que esses sorrisos passassem a uma felicidade muito maior e que pudesses dizer: Eu amo a vida!
Mas não tentes dizer sem o sentir, ainda te magoas mais, minha libelinha. Tenta apenas não virares costas à felicidade e deixares que ela esteja perto de ti, prestes a acompanhar-te.
Percebo que queiras muito ter o teu amor contigo, que queiras ser feliz cm ele... Queres que ele te ame, como tu o amas, que sonhe contigo, como tu sonhas com ele noite e noites a fio... Queres sentir a palavra Amor em sintonia nos vossos dois corações... Basicamente é isto, não é minha libelinha?
Mas se não é possivel tentar encontrar uma forma de equilibrar as coisas... Lembra-te que tudo passa, que as lágrimas podem ser lavadas e que essas tortuosas recordções podem ser guardadas no baú das memórias e ficarem lá fechados para sempre...
Tenta ser unicamente feliz, minha libelinha...
Adoro-te
<3

Libelinha disse...

Sim, tens razão...
Apenas tenho de encontrar o baú certo, onde seja possível fechar o passado, de maneira a que este nunca mais volte a atormentar-me o futuro.
:)*

Anónimo disse...

Agora só falta mesmo isso...
Só te quero ver feliz, minha libelinha preferida! +.+
Adoro-te... Agora.. vá lá!... um grande sorriso sff!
Mts beijinhus...
<3

Libelinha disse...

Sim, gotinha! Um sorriso bem rasgado unicamente para ti.
<3

gota de água disse...

Sacana! Descobriste! :P
Adoro-te muito minha libelinha!
<3

Libelinha disse...

Não penses que só as gotas de água sabem desvendar mistérios ^^

gota de água disse...

:P