terça-feira, 18 de março de 2008

Compreender-me ?

Gostava de fazer uma autópsia ao coração, mas essencialmente ao meu cérebro. Quero perceber o porquê de pensar assim, o porquê de ser assim. Por vezes digo "Ninguem me compreende"... A verdade é que nem eu me compreendo. Sinto-me como uma parede que aos poucos e poucos, com o tempo é destruída.... e fica em ruínas! Sim ruínas, é assim como me sinto destroçada, desfeita e acima de tudo, desiludida. Agora é talvez aquela parte em que perguntam "Desiludida com o quê?", poderia dizer que estava desiludida com tudo, mas a verdade é que estou desiludida com todos. Estou Desiludida, triste e farta desta situação. "Ela só se sabe lamentar", dizem vocês. Mas na verdade, não é bem assim, pois por vezes nao existem os finais felizes aos quais todos estamos habituados a ver. De tal maneira que a vida consegue ser injusta nao só "ás vezes" mas sempre ... E não, não me consigo contentar com momentos de século a século em que tenho um sorriso, ou uma felicidade pra partilhar. Perciso de mais. Perciso dos momentos, e não do momento. E não... eu não sou infeliz .... apenas perciso de ser feliz, e de ter a compreensão das pessoas de quem gosto, que nao se esforçam minimamente por me perceberem. Mas aos poucos, vou me habituando a viver assim. Já é "rotina", uma rotina que não é fácil de encarar, muito menos de viver. A Vida é mesmo assim. Vivo com a dor e com a angústia dentro de mim. E agora, como tudo neste mundo é pouco pra mim, todas as pessoas se afastam de mim. Sou um bicho? Um Extraterrestre? May be. E sim, adorava dizer que isto me passava completamente ao lado... mas nao consigo!

4 comentários:

gota de água disse...

Ó libelinha não sei que te diga... Estou diariamente contigo e a verdade é que muitas vezes não me apercebo dessa tristeza dentro de ti. Julgo que estás feliz quando na verdade morres por dentro. Não sei como te ajudar. Eu também passo por fases menos boas e a verdade é que tu foste a única, a única pessoa que me apoiou e que esteve sempre ao meu lado a tentar reconfortar-me. Pergunto-me se eu faço a mesma coisa a ti... E a resposta não a encontro. Tu sabes que eu quando estou infeliz vou ter contigo pedir-te algo que me ajude a passar o mau momento mas tu raras são as vezes que me "melgas" a cabeça com os teus problemas. Por isso peço-te: melga-me a cabeça! Pede-me ajuda! ... Talvez te fça sentir um pouco mais animada, que clariique o teu turbilhão de sentimentos e ideias, que te ajude a sorrir. Posso-te ensinar a sorrir outra vez se quiseres!
Prontos... ja falei de mais...
Mas sabes libelinha... podes sempre contar cmg...
bjinhus da tua gotinha

MLeonor disse...

Olá Libelinha. Primeiramente quero agradecer-te pelo teu comentário. Apaguei esse meu post porque era demasiado pessoal para a temática do meu blog.

Não te faz bem sentir assim...Eu tenho andado numa fase má, admito, mas agora estou a ultrapassá-la. Sentires-te sempre assim não é bom, nem saudável. Tens de pensar porquê. Acredita, essa pergunta é MUITO importante para descobrires o problema e poder resolvê-lo. Podes achar que não tens um motivo, mas tens. Olha à tua volta, não tenhas medo de admitir o que te deixa triste. Se não tiveres um motivo, nem que insignificante, não te sentirias deprimida. Pode ser um conjunto de coisas que passam despercebidas, mas passa-se algo.

Manda-me um email, terei muito gosto em responder e ajudar-te. O meu contacto está no perfil.

Beijinhos.

MLeonor disse...

PODES CRER! Como é que uma pessoa inventa palavras assim é um mistério que nunca vou conseguir decifrar. Nem quero!

É difícil lidar, eu sei :\ Estou há mais de um mês com problemas estúpidos, da minha cabeça, que não têm sentido nenhum. Mas que para mim fazem toda a diferença.
Fala com alguém. É das melhores coisas! Eu não abdico de uma conversa com a minha mãe quando estou triste! Ou com amigas. O importante, é desabafar. Beijo!

Libelinha disse...

Obrigada pela atenção e pelo apoio...
Mas é tão complicado partilhar estes problemas... é que fico com a sensação de que ninguem me percebe !