terça-feira, 26 de agosto de 2008

Transparência silenciosa

O silêncio instala-se novamente. Não consigo! Não consigo passar por tudo novamente!
Não consigo sequer pensar que aquele ruído inquietante voltou!
Sinto-me rodeada por desconhecidos, sozinha no meio de tudo, no meio de nada! Não conheço ninguém, ninguém me conhece.
Sou invisível; Estou resguardada pela transparência! Uma transparência que só eu vejo, que só eu [não] sinto! ... Uma transpârência que me enfraquece, que me destrói.
A mente está presa, o corpo não reage. Sou prisioneira do mundo, do meu coração, de mim mesma!
Não consigo ouvir nada, nem o meu próprio grito! O meu grito silencioso, o silêncio ensurdecedor que me afasta de tudo! O grito de revolta, o silêncio de pânico...

1 comentário:

Algodona Doce disse...

O texto esta lindo *.* e' pena k sintas mesmo isso :(
"Sou invisível" tu n me es invisivel nem nunca vais ser...

adoro-te ^^